Incerteza e Valuation

As decisões de investimento num ambiente incerto

As incertezas no atual cenário brasileiro são consideráveis, especialmente para decisões de investimento. Se por um lado nos encontramos numa ambiente de provável retomada do crescimento econômico, apos a pior recessão dos últimos 100 anos; por outro lado, as incertezas, a respeito do timing da retomada e sua magnitude, são elevadas. Segundo projeções levantadas pelo Banco Central, para 2018 temos uma projeção de inflação na casa dos 4%, crescimento econômico levemente abaixo de 2,7% e uma taxa de juros que ao que todo indica, poderá ser inferior aos 7% ao ano. Não serão fáceis as decisões de investimento neste contexto. Teremos um ambiente de juros historicamente baixos, e uma perspectiva de crescimento a taxas bastante moderadas quando comparadas a recessão da qual estaríamos saindo.

 

Para navegar a situação precisamos de ferramentas que tanto precifiquem o potencial de ganho como ponderem a incerteza existente.

 

Sempre que projetamos o futuro, independente de se tratar de um novo projeto, uma grande aquisição, ou ate uma reestruturação em uma empresa existente, precisamos ponderar que o futuro não pode ser representado por um único número. Costuma se valorizar uma empresa através de um valuation que nos proporciona uma certa faixa de valores sob certas premissas. A incerteza em um ambiente de negócios compreendido por um período de 4-8 anos, o típico num valuation tradicional, é expressiva para simplesmente ser representada por uma faixa de valores. Mas ainda, quando nem sequer as premissas poderiam ser corretamente representadas com uma simples faixa de valores.

 

Ao valorizarmos uma empresa,  novo negocio, aquisição, ou empreendimento, temos de definir premissas para variáveis totalmente fora do nosso controle e ate as vezes também fora do nosso entendimento, como taxas de crescimento, taxas de risco, evolução da demanda e preços num longo período prospectivo.

 

Precisamos de uma metodologia que nos permita avaliar, pela mesma régua, todo tipo de negocio, seja uma aquisição, um novo empreendimento, ou ate uma aplicação financeira. Precisamos poder comparar um investimento em um novo empreendimento imobiliário com uma aquisição empresarial e ate com um investimento financeiro. Esta única régua terá de ponderar tanto o retorno relativo de todo possível negocio, seu risco, prazo, exposição de recursos. Em todos os possíveis negócios, sob as mesmas premissas iniciais de crescimento econômico e taxas de risco. A exigência não é pequena, mas perfeitamente possível no poder de calculo  que hoje temos a disposição.

 

A tecnologia atualmente existente nos permite gerar simulações com literalmente milhões de cenários randomicamente gerados. Ou seja, podemos gerar aleatoriamente tanto distribuições para nossas premissas e inputs, como para os resultados de valorização e risco propriamente ditos. Esta possibilidade nos permite testar inúmeras possibilidades e cenários numa velocidade de alguns minutos.

 

Com nosso software criamos randomicamente cenários para as premissas, que logo servem de input para as simulações de Valuation. Obtemos desta forma o valuation da empresa, negocio ou empreendimento probabilisticamente ponderado.

As faixas de valores para a tomada de decisões são agora representados probabilisticamente:

  1. Valor da empresa com probabilidade maior a um certo patamar mínimo, compatível em todos os cenários projetivos.
  2. Mínimo valor aceitável para a empresa em base a patamar elevado de probabilidade em todos os cenários projetivos.

    Contate-nos para uma apresentação na sua empresa: ps@nogah.com.br

     

    Para navegar a incerteza precisamos de ferramentas que tanto precifiquem o potencial de ganho como ponderem a incerteza existente.